Produtos químicos encontrados na praia holandesa após derramamento de contêiner

3 janeiro 2019
(Foto: Guarda Costeira Holanda)
(Foto: Guarda Costeira Holanda)

Uma carga de produtos químicos perigosos que caíram de um dos maiores navios de contêineres do mundo no Mar do Norte foi lançada em uma praia holandesa na quinta-feira, e mais escombros devem pousar durante a noite, disseram autoridades.

O Ministério da Defesa holandês disse que a perda de 270 contêineres do cargueiro MSC Zoe na quarta-feira, alguns deles supostamente contêm substâncias químicas perigosas, foi um dos maiores incidentes desse tipo, disseram eles.

Não ficou claro quantos dos contêineres afundaram no fundo do mar e quantos ainda estavam flutuando e poderiam representar um risco para o tráfego marítimo ou para os catadores de praia que reagiram aos relatos do vazamento de carga.

Uma sacola de 25 kg de peróxido orgânico, um agente forte de branqueamento que pode causar ferimentos em contato com a pele, foi jogada em terra na quinta-feira, entre dezenas de contêineres do navio que apareceram nas ilhas holandesas de Terschelling, Vlieland, Ameland e Schiermonnikoog.

"A expectativa é que mais coisas possam sumir nas praias hoje", disse o porta-voz do Ministério da Defesa, Sjaak Van Elten.

Pelo menos três dos recipientes foram pensados para conter produtos químicos perigosos.

Soldados holandeses foram convocados para ajudar a limpar a bagunça. Os serviços de emergência alertaram os voluntários para que não tocassem nos contêineres, mas os catadores e caçadores de tesouros também se dirigiam ao jetsam, que incluía sapatos, bonecas e TVs de tela plana.

O peróxido foi removido por equipes de emergência sem incidentes, disseram as autoridades provinciais da Frísia.

Mas a Guarda Costeira holandesa disse que as tentativas de localizar contêineres flutuantes estavam sendo "prejudicadas por vários aviões esportivos que vieram a procurar ... Pedimos a eles que permaneçam fora da área deste espaço aéreo para evitar situações perigosas".

As autoridades alemãs estão liderando a investigação sobre o que causou o acidente, que ocorreu em águas alemãs perto da ilha de Borkum.

Um comunicado do MSC disse que os contêineres foram perdidos ao mar durante o "clima pesado", e uma empresa de salvamento foi contratada para auxiliar na limpeza e busca de itens perdidos.

A MSC disse que estava levando o incidente "muito a sério, tanto em termos do impacto de tais acidentes no ambiente natural quanto em termos de qualquer dano à carga dos clientes".

O MSC Zoe, um dos maiores navios de contêiner do mundo, pertence à Mediterranean Shipping Company, com sede em Genebra. O cargueiro está agora no porto em Bremerhaven, Alemanha.


(Reportagem de Toby Sterling Editing por Mark Heinrich)

Categorias: Acidentes, Acidentes, De Meio Ambiente, Salvamento, Segurança marítima