Alemanha mantém grande superávit comercial com EUA

Rene Wagner10 agosto 2018
© lassedesignen / Adobe Stock
© lassedesignen / Adobe Stock

As exportações da Alemanha para os Estados Unidos no primeiro semestre deste ano valiam 24,4 bilhões de euros (US $ 28,3 bilhões) a mais do que suas importações de produtos norte-americanos, mostraram dados do Escritório Federal de Estatísticas na sexta-feira.

O superávit comercial foi de 100 milhões de euros a menos que no ano passado, mas ainda assim significou que a Alemanha tem o maior superávit comercial com os Estados Unidos do que qualquer outro país, algo que o presidente dos EUA, Donald Trump, prometeu reverter.

O superávit comercial da Alemanha também está sob ataque do Fundo Monetário Internacional, que diz que contribui para as tensões comerciais e aumenta os riscos que podem prejudicar a estabilidade financeira global.

O superávit comercial da Alemanha com o mundo todo foi de 121,5 bilhões de euros no primeiro semestre, ligeiramente superior ao do ano passado.

O FMI pediu ao governo alemão que aumente os investimentos além dos níveis acordados pelo governo da chanceler Angela Merkel, que planeja aumentar os gastos em 4% este ano. Gastos mais altos do governo estimulariam as importações.

Trump atingiu a União Européia, o Canadá e o México com tarifas de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio no início de junho, pondo fim às isenções vigentes desde março. A UE e o Canadá responderam com suas próprias taxas sobre os bens dos EUA.

A China impôs tarifas sobre produtos norte-americanos em resposta aos impostos de Trump sobre as importações chinesas, assustando os fabricantes alemães que dependem das duas maiores economias do mundo para o crescimento.

Temores de uma guerra comercial entre os EUA e a União Européia diminuíram depois que Trump concordou no mês passado em evitar a imposição de tarifas sobre carros importados do bloco, enquanto os dois lados negociam cortes em outras barreiras comerciais.

As exportações da Alemanha para os Estados Unidos - seu maior mercado de exportação - subiram 0,8%, para 56,1 bilhões de euros nos primeiros seis meses do ano. A França foi o segundo maior importador de mercadorias alemãs, seguida pela Holanda.


($ 1 = 0,8624 euros)

(Escrita por Joseph Nasr; Edição de Robin Pomeroy)

Categorias: Atualização do governo, Atualização do governo, Embarcações de contentores, Finança, Logística